Fique por dentro

Siga nosso Twitter

Acesse nosso canal

Junte-se a nós no Facebook

Curso sobre o manejo de áreas marinhas protegidas no país

SOS Mata Atlântica e Conservação Internacional promovem capacitação sobre monitoramento da biodiversidade e pescarias para o manejo de Unidades de Conservação marinhas. Processo seletivo estará aberto até o dia 25 de novembro

Salvador, 16 de novembro de 2009

A Aliança para a Conservação Marinha – parceria entre as ONGs Conservação Internacional e Fundação SOS Mata Atlântica em prol do estudo e proteção dos ecossistemas marinhos e costeiros associados à Mata Atlântica - promove a 2a edição do curso “Monitoramento da Biodiversidade e Pescarias para o Manejo de Unidades de Conservação Marinhas: teoria, delineamento, prática e extensão comunitária”, que serárealizado entre os dias 31 de janeiro e 13 de fevereiro de 2010, em Caravelas- BA. A iniciativa conta também com o apoio da Universidade Estadualda Paraíba e o Instituto Chico Mendes de Conservação daBiodiversidade – ICMBio.

O curso tem por objetivo fornecer conhecimentos teóricos e práticossobre monitoramento biológico e pesqueiro em Unidades de Conservação Marinhas, capacitando os participantes para o desenvolvimento de atividadescom este fim, e é voltado para estudantes de graduação ou pós-graduação em Biologia, Oceanografia, Engenharia de Pesca, Ecologia e áreas afins, bem como técnicos e gestores de UCs. “A costa que vai do Piauí ao Rio Grande do Sul está sob influência do Bioma Mata Atlântica e é uma área constantemente ameaçada, muitas vezes não recebendo a devida atenção em suas necessidades especiais para a preservação e o desenvolvimento sustentável. É necessário o uso de instrumentos que auxiliem na conservação e gestão participativa dos recursos desteconjunto de ambientes marinhos e costeiros”, salienta Fábio Motta, coordenador do curso e do Programa Costa Atlântica da Fundação SOS Mata Atlântica. As inscrições devem ser feitas mediante o envio de uma carta de intenções e o currículo do candidato para o e-mail costa@sosma.org.br até o dia 25 de novembro de 2009.

Abrigando mais da metade da população do país, a zona costeira se desenvolve em torno de atividades econômicas insustentáveis. Isso tem causado danos a Mata Atlântica e aos ambientes costeiros e marinhos associados, que há décadas sofrem com uma série de políticas equivocadas no setor pesqueiro, desmatamento e poluição, entre outras atividades conduzidas sem planejamento, controle e fiscalização satisfatórios.

“Para a realização do curso, escolhemos a cidade de Caravelas- BA por ser uma das principais cidades costeiras do Complexo dos Abrolhos e a sede do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, o primeiro parque marinho do Brasil”, explica Rodrigo Moura, coordenador do curso e de serviços ecossistêmicos do Programa Marinho da Conservação Internacional. Juntamente com o parque dos Abrolhos, as Reservas Extrativistas Marinhas do Corumbau, Canavieiras e Cassurubá, constituem um mosaico de regimes de manejo que visam a conservação da biodiversidade, a recuperação dos estoques de peixes e o uso sustentável dos recursos naturais coma manutenção do meio de vida das populações tradicionais. “O curso irá destacar a importância do monitoramento para a avaliação e o aperfeiçoamento da gestão das Unidades de Conservação, utilizando o contexto de Abrolhos – a região com a maior biodiversidade marinha do Atlântico sul – como substrato para o desenvolvimento das atividades de campo e vivência práticados alunos que terão a oportunidade de interagir com atores locais (gestores, extrativistas, pesquisadores) responsáveis pelo manejo destas áreas”, completa Moura.

Com disponibilidade para 20 vagas, o investimento para o curso é de R$500,00 e inclui translado Porto Seguro-Caravelas, hospedagem em alojamento simples, café da manhã e almoço. As aulas teóricas acontecerão no Centro de Visitantes do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, localizado na Praia do Kitongo, em Caravelas – BA, e para as aulas práticas é desejável que o participante tenha o certificado de conclusão do curso básico de mergulho autônomo.

Informações gerais sobre o curso “Monitoramento da Biodiversidade e Pescarias para o Manejo de Unidade de Conservação Marinhas: teoria, delineamento, prática e extensão comunitária”

Corpo docente

Fabio Motta, coordenador do Programa Costa Atlânticada Fundação SOS Mata Atlântica;

Rodrigo Leão de Moura, coordenador de serviços ecossistêmicos do Programa Marinho da Conservação Internacional;

Ronaldo B. Francini-Filho, professor da Universidade Estadual da Paraíba;

Carolina V. Minte-Vera, professora da Universidade Estadual de Maringá;

Diego C. Alves, consultor em ecologia e recursos pesqueiros;

Leonardo L. Wedekin, pesquisador do Instituto Baleia Jubarte;

Matheus O. Freitas, biólogo do grupo de Pesquisa em Ictiofauna – Museu de História Natural do Capão da Imbuiae

Albino Santana Neves, líder da Associaçãode Pescadores Artesanais da Costa do Descobrimento – BA.


Cronograma de Atividades de 31/01 a 13/02/2010
















































































































Dia

Período

Atividade

Domingo
(31/01/2010)

Manhã e Tarde

Traslados Porto Seguro – Caravelas

Noite

Boas Vindas, Apresentações e Objetivos do Curso

Segunda-feira (01/02/2010)

Manhã



(8:30 - 12:30h)

- Introdução: Biodiversidade e Conservação Marinha


- Áreas Marinhas Protegidas como estratégia de conservação de locais únicos, biodiversidade e sustentabilidade da pesca


- Desafios correntes no Banco dos Abrolhos (Parte I)

Tarde



(14:00 – 18:00h)

- Proteção da
Cultura e Modo de Vida das Populações Locais (resgate de sistemas tradicionais, formais e informais)

- Desafios Correntes no Banco dos Abrolhos (Parte II)

Terça-feira (02/02/2010)

Manhã

O Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) e o Contexto das Unidades de Conservação Marinhas no Brasil e no Banco dos Abrolhos

Tarde

Aspectos da Biodiversidade Marinha do Banco dos Abrolhos

Quarta-feira (03/02/2010)

Manhã

Aspectos da Ecologia de Ambientes Recifais (Parte I)

Tarde

- Métodos para caracterização da cobertura e complexidade do hábitat



- Técnicas de censo visual de peixes: Acurácia, precisão e análise de custo.

Noite

Seminário e debate das leituras propostas

Quinta-feira



(04/02/2010)

Manhã

Estimativas de abundância, biomassa, riqueza, diversidade (alfa e beta) e dominância de espécies

Tarde

- Licenciamento/SISBIO



- Logística para o trabalho de campo em atividades cientificas subaquáticas (‘checklist’) - Cartográfia básica - GPS, navegação (rotas, custos/combustível, tempo de trânsito) e mapeamento (ferramentas de SIG e SR).

Sexta-feira



( 05/02/2010)

Manha e Tarde

Introdução ao Estudo das Pescarias de Pequena Escala

Sábado



(06/02/2010)

Manhã

Delineamento para o Estudo das Pescarias de Pequena Escala

Tarde

O uso de equipamento SCUBA no estudo da fauna e flora marinha

Noite

Seminário e debate das leituras propostas

Segunda-feira



(08/02/2010)

Manhã e Tarde

- Métodos e delineamento amostral para o monitoramento da população de cetáceos (grandes baleias e pequenos golfinhos)



- Foto-identificação, modelos de marcação-recaptura, métodos de abundância relativa, análise de poder.

Terça-Feira

(09/02/2010) e Quarta-feira

(10/02/2010)

Manhã e Tarde

Atividade de Campo: Amostragem Pesqueira na Reserva Extrativista Marinha do Corumbau e Levantamento Rápido da Biodiversidade Recifal no Parque Nacional Marinho de Abrolhos

Noites

Tabulação e Análise Inicial dos Dados

Quinta-Feira

(11/02/2010)

Manhã

Aspectos Analíticos para Pescarias de Pequena Escala (Análise de Dados)

Tarde

Aspectos da Ecologia de Ambientes Recifais (Parte II – Análise de Dados)

Sexta-Feira

(11/02/2010)

Manhã

Aplicação das informações dos monitoramentos no manejo adaptativo das Unidades de Conservação

Tarde

Avaliação e Encerramento

Sábado

(13/02/2010)

 

Traslados



__________________________________________________

ALIANÇA PARA CONSERVAÇÃO MARINHA

A Aliança para a Conservação dos Ambientes Marinhos e Costeirosassociados à Mata Atlântica é uma parceria entre as organizaçõesambientalistas Conservação Internacional (CI-Brasil) e FundaçãoSOS Mata Atlântica em prol do estudo e proteção da costabrasileira. Lançada em 2008, a iniciativa é uma ampliaçãoda Aliança que SOS Mata Atlântica e CI-Brasil já mantêmhá nove anos pela conservação da Mata Atlântica.Dentre as atividades e os esforços previstos pela Aliança Marinha,estão: a realização de pesquisas e levantamento de dados,cursos de formação em pesquisa aplicada à conservaçãomarinha, estruturação de fundos de apoio à gestãoe à sustentabilidade das áreas marinhas protegidas de Abrolhose desenvolvimento de campanhas em prol da conservação do litoralbrasileiro e da gestão participativa do uso dos recursos naturais.


CONSERVAÇÃO INTERNACIONAL

A Conservação Internacional (CI) foi fundada em 1987 e visa promovero bem-estar humano fortalecendo a sociedade no cuidado responsável esustentável para com a natureza, amparada em uma base sólida deciência, parcerias e experiências de campo. A ConservaçãoInternacional está presente em 43 países. A CI-Brasil tem sedeem Belo Horizonte (MG) e outros escritórios estão estrategicamentelocalizados em Brasília (DF), Belém (PA), Campo Grande (MS), Salvador(BA) e Caravelas (BA). Para mais informações, visite www.conservacao.org


FUNDAÇÃO SOS MATA ATLÂNTICA

Criada em 1986, a Fundação SOS Mata Atlântica é umaentidade privada sem fins lucrativos, que tem como missão promover aconservação da diversidade biológica e cultural do BiomaMata Atlântica e ecossistemas sob sua influência, estimulando açõespara o desenvolvimento sustentável, bem como promover a educaçãoe o conhecimento sobre a Mata Atlântica, mobilizando, capacitando e estimulandoo exercício da cidadania socioambiental. A entidade desenvolve projetosde conservação ambiental, produção de dados, mapeamentoe monitoramento da cobertura florestal do Bioma, campanhas, estratégiasde ação na área de políticas públicas, programasde educação ambiental e restauração florestal, voluntariado,desenvolvimento sustentável e proteção e manejo de ecossistemas.Para outras informações, acesse www.sosma.org.br





Informações para a imprensa:

Lead Comunicação e Sustentabilidade


Adriana Kfouri - tel 11 3168-1412 r 26 / 11 8245-1725 – adriana@lead.com.br

Luiz Soares – tel 11 3168-1412 r 18 / 11 8752-4637 – luiz@lead.com.br

Madeleine Gonçalves – tel 3168-1412 r 17 / 11 8709-5914 –madeleine@lead.com.br








Rua Tenente Renato César, 78 – Cidade Jardim – CEP 30380-110

Belo Horizonte – MG – Brasil – Tel.: [31] 3261.3889

©2003 Conservation International do Brasil / Aviso Legal / Política de Privacidade